Amostragem de Sementes

A amostragem de sementes tem como objetivo obter uma amostra de tamanho adequado para os testes, na qual estejam presentes os mesmos componentes do lote de sementes e em proporções semelhantes.

A quantidade de sementes analisadas é, em geral, muito pequena em relação ao tamanho do lote que representa. Para se obter resultados uniformes e precisos em análise de sementes, é essencial que as amostras sejam tomadas com todo cuidado e em conformidade com os métodos estabelecidos nas Regras para Análise de Sementes – RAS.

A amostra média para fins de análise deve ser acompanhada por um Termo de Coleta de Amostra (TCA), coletada por pessoa física credenciada pelo MAPA para execução de amostragem.

A amostra de semente para análise deve ser remetida ao Laboratório acondicionada em embalagem apropriada, lacrada, devidamente identificada e conter o peso mínimo exigido pela RAS.

Para as espécies agrícolas analisadas pelo LASP, os pesos mínimos estão descritos abaixo:

Algodão (Gossypium spp.) – 1.000g

Arroz (Oryza sativa L.) – 1.400g

Feijão (Phaseolus vulgaris L.) – 1.000g

Feijão Caupi (Vigna unguiculata L.) – 1.000g

Gergelim (Sesamum indicum L.) – 70g

Girassol (Helianthus annuus L.) – 1.000g

Mamona (Ricinus communis L.) – 1.000g

Milho (Zea mays L.) – 1.000g

Soja (Glycine max (L.) Merr.) – 1.000g

Sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) – 900g

Sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench x S. sudanense (Piper) Stapf) – 500g

 

Voltar

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑